Skip to content

O que sobrou da fé – Renato Miguel

by em 10/05/2014

red kite in the sky

 

 

 

 

No meu céu há estrelas que brilham e astros que morrem

No meu rosto há um passado sereno esquecido por mim

No meu chão há buracos e um sangue que não me comove

No futuro, um mar de horrores a graças que ainda não vi

 

No meu peito há um vazio de anos que a ti despertou

Nos teus olhos, fulgor e promessas de um novo verão

Mas de Deus, dos meus sonhos e cantos, já nada restou

Da minha fé o que resta são versos dessa pobre canção

 

Teu sorriso ilumina e aquece minha face vazia

Esse rosto, tão frio e ansioso que grita por ti

Minha fé não vê céu ou inferno, nem morte, nem vida

 

A Palavra é um livro simplório tal quantos que li

Mas, senhora, não fujas de mim, sou alma perdida

Teu olhar é o Deus que eu conclamo, é a fé que eu pedi.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: