Skip to content

Ao meu Pai – Ana Ney

by em 08/08/2013

Um poeta nunca morre enquanto for inspiração para poesia-amor…

Qual a força que a um verso se destina,
se sabe que é verso e quer voar?
Todo verso tem bem mais que tinta e rima,
tem um coração a extravasar..
 
Versos sempre tem bem mais que um destino…
Tem a sina de ter sempre AMOR para dar…
 
Entristeço quando versos de menino,
mesmo lindos já precisem descansar
 
 
 
Descansar
2 Comentários
  1. Poetinha 22 permalink

    70 –

    Todo mundo tenta.
    Eu sei que cê tentou…
    afinal, os frutos falam por si,
    aliás, é por isso que eu FALO
    e por isso, sou grato.

    Com tato… vamos falar um pouco do pretérito…
    o passado do número setenta é
    cê tentou…. e só.

    Sabe… nem sempre o presente é perfeito,
    Mas aposto que foi do melhor jeito
    de passar um intenção boa aos que cercam…

    Pode ter sido mediante poesia,
    ou até num presente de um relógio…

    agora, o tempo passa e fica aquele sentimento…
    eu tentei… cê tenta?Bom, tentarei…

    E ficará aquela chama acesa de poesia,
    e esquecerei a loucura, comum aos poetas,
    porque sei que morreremos de amor…
    e nós te amamos: – “a beça”.

    Obs.: poesia aos setenta anos do meu avô.

  2. silvia lucia de faria viana permalink

    Lindo e emocionante !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: