Skip to content

Historieta que alimentava – fim

by em 14/05/2013

20130514-012651.jpg

“De hoje em diante vou modificar o meu modo de vida, naquele instante em que você partiu destruiu nosso amor, agora não vou mais lembrar, (…) e pra começar eu só vou gostar de quem gosta de mim.” Esse será o novo cântico da minha vida. A historieta chega ao fim sem final. Não se prova o amor em seqüências inteiramente lógicas. É por isso que seria amor, caso contrário seria matemática. E matemática não se come. Não se alimenta. Não se vive. Mas o que fazer? Chorar de novo? Não sei, vamos voar pro céu e deixar a janela fechada. Mesmo que tudo tenha sido em vão restou a poesia da historieta e um machucado grande no peito. Entretanto já sei o que cura. A arte e a vida se encarregará de me alimentar. O futuro do amor que alimenta, deixa pra lá. O destino pautado por nossas livres escolhas que falará.

20130514-013700.jpg

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: