Skip to content

Historieta do amor que alimentava I – Thiago Amério

by em 22/04/2013

remédio da fome e do sonoHoje cedo, acordado, percebi que a fome não era a necessidade maior do homem.  Nem mesmo o sono.

 

Sempre fui uma pessoa que gostava de dormir e de comer. Costumava acordar às 07:00h com fome e sono. Sempre foi assim. Desde o tempo da escola de alfabetização. Mas, hoje, tudo é diferente. As horas demoram e a fome não vem. A vontade de dormir se transforma numa intenção de espera. E… Pera aí.

Busquei a pêra da geladeira. Saciou a minha fome. Claro, já são 22:00 h. E hoje eu não comi nada. E hoje eu não dormi nada. Mas me sinto saciado. O que será que aconteceu? Como a fome e o sono, necessidades humanas, se perdem por ele? Será que é amor? Ou existe um remédio que sacia fome e o sono ao abrir a janela e respirar o ar poluído da praia de Imbetiba?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: